Como ser abençoada: Ferramentas poderosas para a vitória

O que vai multiplicar suas bênçãos !!

A lição de hoje é curta, mas muito poderosa. Em minhas anotações havia um princípio sobre o qual eu estava animada para compartilhar com vocês e este também pode ser o princípio mais importante que de longe ultrapassa qualquer outro princípio na área de ganhar bênçãos em nossas vidas.

Comece a LOUVAR e ADORAR no MEIO das CHAMAS da aflição – quando qualquer ataque vier de qualquer pessoa e em qualquer lugar.

Este ÚNICO princípio, se usado, irá revelar-se uma das ferramentas mais poderosas para a vitória sobre qualquer um e qualquer coisa — e pessoalmente, eu acredito que é um dos maiores privilégios que nós, que acreditamos em nosso bendito Salvador, possuímos como nossa mais poderosa vantagem!

Este ÚNICO princípio é também um dos princípios mais negligenciados em ser usado. Em vez disso, os que acreditam respondem da mesma maneira que os não creem respondem. E se acontece alguma coisa, eles podem pensar que se “esconderem” seus verdadeiros sentimentos negativos será o suficiente. No entanto, o que realmente vai desencadear o poder é simplesmente LOUVÁ-LO e ADORÁ-LO no MEIO das CHAMAS da aflição!

Estamos todos em guerra, quer você perceba isto, ou não. Então, tola e tristemente, temos a tendência de concentrarmo-nos na guerra em si. Instintivamente começamos a “lutar contra a carne e o sangue”, porque podemos ver e ouvir a guerra acirrada. Mas há uma guerra mais violenta, e é esta que Deus nos diz que realmente importa.

Uma das minhas maiores guerras é contra a minha carne pecadora.

Algumas semanas atrás eu compartilhei o desejo do meu coração de ter uma intimidade maior com o nosso precioso Senhor. É claro que, quando eu clamo por mais Dele, eu esqueço completamente que para o cumprimento desse clamor do meu coração, isso significa que mais de MIM terá que ir para que eu possa ter mais DELE.

Queimar a carne é uma dolorosa e fétida experiência. Mas esta semana, como a minha carne começou a queimar, eu escolhi me concentrar em uma foto daqueles que foram verdadeiramente martirizados por amor a Cristo. Eles queimavam regozijando-se enquanto eram acorrentados a um poste. Alguns até beijavam o poste que iria segurá-los. Extraordinariamente, cada um abraçava a mesma coisa que iria sustentá-los enquanto suas carnes queimavam.

Esta visão e consciência me trouxeram a compreensão do porquê eu me debato tanto, enquanto minha “carne” queima, e é devido a uma coisa — porque eu falhei em “abraçar” o que Ele escolheu para me manter firme. Eu, ao contrário, odeio isso e luto para me libertar; orando para que Ele me livre disso por exemplo.

Isto me faz lembrar das crianças pequenas que não se deitam ou se sentam quietas enquanto o médico ou enfermeiro tenta limpar uma ferida ou dar-lhes uma injeção. Sou diferente se eu me esforço para ficar longe do Grande Médico que está tentando me curar? Sarar-me no fundo da minha alma?

No entanto, os maiores mártires foram aqueles que cantaram canções no meio das chamas, dando glória a Deus. Eu não estou satisfeita em apenas “ficar parada”, enquanto o Senhor faz uma cirurgia cardíaca, retirando camadas de dureza que precisam sair. Eu quero e preciso entrar nas chamas cantando. Por quê? Porque eu tenho o ENTENDIMENTO de que este é o lugar onde eu terei a oportunidade de caminhar com Jesus—no meio das chamas!

Lembram-se dos três jovens que caminhavam entre as chamas, desejosamente? É dito que havia um quarto – Jesus, e enquanto andava com Ele, eles foram “soltos” daquilo que os tinha prendido, e depois, saíram de lá nem mesmo cheirando a fumaça. E como resultado, esses jovens mudaram o coração da pessoa que tinha ordenado que eles fossem lançados lá dentro. E, como resultado, esses jovens foram promovidos em seu mundo para ter um impacto maior sobre uma nação. (Leia Daniel 3:20-30)

Por alguns meses, eu tenho lido e meditado em um versículo, Isaías 43:2, que me diz que Ele estará comigo em águas profundas, no rio caudaloso, no meio das chamas (e que eu não seria queimada). Então, eu não fugi, eu não gritei, mas, infelizmente, eu também não CANTEI ao Senhor.

Felizmente, Deus não terminou a Sua obra em mim. O que Ele começou, Ele irá completar. Haverá muitas oportunidades para “cantar nas chamas”, e em vez de pânico, em vez disso, desfrutar do calor, para abraçar o que me segura, de modo que eu possa glorificar meu Salvador e cantar louvores a Ele e ao Seu nome.

Levei um dia para lembrar de cantar – “antes tarde do que nunca” assim diz o ditado.

E esta é apenas mais uma razão pela qual eu permaneço em êxtase pela “fidelidade de Deus” e Seu precioso amor para comigo. Mesmo que eu me alegre Nele a cada dia, sobretudo porque Ele é sempre fiel em dar-nos o que realmente queremos. Ele também vai além me dando o que eu quero, e Ele também me dá o que eu realmente preciso — o que muitas vezes é doloroso ou mergulhado em sofrimento, cercado de escuridão ou sob nuvens pesadas. E quando há escuridão ou dor é quando eu sempre pareço esquecer do anseio do meu coração; e de todas as vezes que eu Lhe pedi para me ajudar a estar mais perto e me tornar mais íntima no meu relacionamento com o Amor da minha Vida. Assim me esquecendo do que eu realmente quero, eu esqueço que Ele está simplesmente cumprindo o desejo do meu coração, o que significa que eu falho em trabalhar com Ele e facilmente perco as bênçãos que vem de LOUVÁ-LO e ADORÁ-LO no MEIO das CHAMAS da aflição — e que Ele vai fielmente me fazer atravessar.

Então, vamos, juntas (esta semana e para sempre), lembrar umas às outras de erguermos as nossas vozes em louvor ao nosso Salvador, nosso Libertador, nosso Amor Verdadeiro. Alegremente, vamos beijar o poste que nos mantém firmes na nossa fé, a fim de completarmos o trabalho de queimar essa nossa carne miserável.

Menos de nós significa mais Dele.

Mais Dele em nós significa que não somos somente mais alegres e vivemos uma vida mais abundante daquela que Ele morreu para nos dar, mas seremos grandes embaixadoras d’Ele, a fim de trazer os perdidos, sofredores, e aqueles sem esperança para o Grande e Poderoso Médico.

Cante!

~ Erin

Cantares de Salomão 2:16, 5:8 – “O meu amado é meu, e eu sou dele” “Porque eu estou doente de amor”.

Se você tem um Testemunho ou Relatório de louvor que gostaria de compartilhar sobre a mensagem desta semana, por favor, reserve um momento para:

Enviar um Relatório de Louvor para o nosso Encorajamento Diário –   CLIQUE AQUI

Se você perdeu uma das mensagens anteriores, clique na tag abaixo #CSA e seja ainda mais encorajada!